Ordem dos Cartuxos

O dia típico duma monja cartuxa

No coração da noite

Nossa jornada monástica começa à primeira hora da manhã com uma oração à Virgem Maria, que não cessa de engendrar-nos espiritualmente à vida de Cristo.

1h15 : Dirigimo-nos com presteza à igreja para o ofício noturno. Tempos fortes da liturgia na Cartuxa, as vigílias da noite são um sinal particularmente claro da orientação que tem nossa vida. Nelas se experimenta a vigilante espera do Senhor e a súplica para que sobre as trevas do mundo se eleve uma aurora de ressurreição.

Quando celebram o ofício divino, as monjas são a voz e o coração da Igreja que, por meio delas, apresenta ao Pai, em Jesus, louvor e súplica, adoração e humilde petição de perdão.

Para permitir a cada uma responder a seu chamado particular, as monjas conversas têm a liberdade de escolher entre diversas formas de oração litúrgica. Durante a Eucaristia e os ofícios na igreja, elas podem participar de todo o canto e toda a salmodia, de uma parte somente, ou bem orar em silêncio.

As vigílias, unidas aos louvores da manhã, prolongam-se por uma média de duas horas. Depois, a monja regressa à sua cela. Como cada vez que entra, ela confia à Virgem Maria o tempo de solidão que se lhe concede, regressando então à cama até as 6h30.

© 1998-2020 Ordem dos Cartuxos • Informações legaisContato