Ordem dos Cartuxos

O dia típico duma monja cartuxa

Louvor vespertino

16h00 : O sino nos chama às vésperas. Franqueada a porta da igreja, entramos na morada de Deus e também no período de oração que marca o fim da jornada. Os louvores vespertinos se celebram nesse momento em que o dia, em seu declinar, convida à alma ao shabath (sábado) espiritual, já que « um descanso foi dado ao povo de Deus » (Hb 4,9).

Église

Conscientes de nossa responsabilidade, entramos nesse repouso, em disponibilidade para Deus só.

A monja conversa pode participar das orações na igreja ou bem preferir que seu coração se remonte ao céu no silêncio da cela. O trabalho que segue está impregnado desse descanso. Uma vez findo, ela regressa à sua cela onde se consagra à oração silenciosa como sua irmã de claustro.

Église

Depois da comida (ou colação, se estamos em temporada de jejum, dispomos de um pouco de tempo livre. Uma leitura espiritual precede a reza das completas.

A jornada termina com uma oração a Maria, que pode ser vocal ou silenciosa . O sentimento filial das cartuxas para a Virgem se expressa através da reza de seu ofício, em comunhão com sua ação de graças pela Redenção.

© 1998-2020 Ordem dos Cartuxos • Informações legaisContato