Ordem dos Cartuxos

A vocação das monjas cartuxas

Etapas

A hospedaria está aberta às jovens que se interrogam na oração a respeito da sua vocação à Cartuxa. Se, durante a sua estada na hospedaria, sentem uma harmonia entre a chamada do Senhor recebida no seu coração e aquilo começam a perceber da nossa vida, permitimos-lhes eventualmente compartilhar a nossa existência durante uma dezena de dias, ou fazer uma experiência mais longa chamada «postulantado».

O postulantado dura de seis meses a um ano. Permite familiarizar-se mais com os nossos costumes. Postulantado não enfrenta imediatamente toda a austeridade da nossa vida, mas apenas gradualmente, de acordo com as suas possibilidades. Continua a refletir perante Deus à sua chamada.

No caso de querer perseverar na nossa Ordem, com o acordo da comunidade, começa o seu noviciado e recebe o hábito das cartuxas.

Noviciado

Um encontro de uma meia hora por semana é consagrado à formação monástica, encontro mais destinado a transmitir a tradição viva da espiritualidade cartusiana que a dar um ensino teórico.

É pedido às noviças que recebam com um coração de discípula o carisma de São Bruno, vivido e interiorizado pela longa cadeia dos monges e das monjas dos nove séculos que nos separam dele.

Os «Estatutos das Monjas da Ordem dos Cartuxos» transmitem este carisma e proporcionam às noviças aprofundar o porquê e o como do nosso modo de vida. O seu único objetivo é fazer-nos caminhar sob a condução do Espírito, por meio do Evangelho, na estrada que conduz a Deus, e descobrir-nos a imensidade do amor.

As noviças lêem também os principais autores cartusianos e estudam as suas fontes no monaquismo do Oriente e de Ocidente. Os nossos pais na vida cartusiana inspiraram-se nos antigos monges que, a partir do terceiro século, se retiraram aos desertos, principalmente do Egito e da Palestina: monaquismo primitivo oriental, especialmente centrado na solidão e na pureza de coração.

© 1998-2020 Ordem dos Cartuxos • Informações legaisContato